A cooperativa de crédito Credicacisc nascida em São Carlos há 14 anos, associada ao Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), aderiu ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), em operação para o Sistema Sicoob desde o último dia 13.

O programa, que tem juros de 1,25% ao ano mais taxa Selic e prazo de 36 meses, sendo 8 de carência, é uma linha especial para ajudar os pequenos negócios a contar com o capital de giro durante a pandemia. Os recursos são limitados à participação de cada central no sistema cooperativo do brasileiro.

"A maioria das duas mil contas da Crediacisc é do setor de serviços", explica Adão Luís Garcia, gerente geral da cooperativa são-carlense. Segundo ele, embora o programa atenda empresas com renda bruta anual de até R$ 4,8 milhões, o foco da Crediacisc é atender as microempresas (renda de R$ 360 mil ano).

Para Garcia, já existe entre os cooperados da Crediacisc demanda suficiente para o Pronampe. "À medida que iniciarmos os procedimentos, disputamos com o Sistema Financeiro Nacional as propostas. Estamos acompanhando a evolução, já que os limites e condições são pequenos e a demanda é muito maior do que a possibilidade de atendimento", salienta.

O Pronampe conta com a garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), que cobre até 85% de eventuais inadimplências. Assim, cada instituição está, na realidade, disponde de recursos próprios e não do governo. Os limites apresentados para a Central Cecresp esgotaram-se nos dois primeiros dias. Uma segunda rodada de liberação é aguardada para estabelecer novos limites.


Acompanhe também a Crediacisc: /crediacisc | @crediacisc