A 6ª Semana Nacional de Educação Financeira, de 20 a 26 de maio, realiza ações em todo o Brasil. Os números deste ano ainda serão computados. Em 2018, foram 7 mil ações desenvolvidas por 280 instituições que alcançaram mais de 4 milhões de pessoas.

Em São Carlos, a Crediacisc, cooperativa de crédito associada ao Sistema Sicoob, realizou duas palestras. Na segunda (20), para alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), no bairro Santa Felícia; e na quarta (22), para a comunidade da região da Vila Jacobucci, no Espaço Maria, em parceria com as Promotoras Legais Populares (PLPs).

O secretário executivo da Crediacisc, Marcos Martinelli, falou sobre o funcionamento do mercado financeiro, bancos e cooperativas e apresentou dicas e alternativas para as pessoas organizarem melhor suas finanças pessoais. "Criticar o mercado financeiro é fácil, mas o que nós podemos fazer para mudar, para depender menos do dinheiro e saber como administrá-lo melhor?", questionou.

Para Martinelli, a maioria das pessoas que ganha pouco acredita não ser necessário fazer um planejamento e orçamento com as finanças domésticas. "É um engano, quem tem mais dinheiro também tem dificuldades, mas é preciso disciplina", salienta. "Trocar as lâmpadas de casa por outras mais econômicas é uma ação simples, mas de investimento a longo prazo", destaca, ao exemplificar que uma economia de R$ 30,00 por mês em energia elétrica significa R$ 360,00 no final do ano.

Martinelli explicou ainda que no Brasil existe uma alta concentração de grandes bancos que dominam o mercado e que exploram a população com altas taxas de juro. "As cooperativas são uma alternativa importante, mas ainda têm muito para crescer", disse. As cooperativas de crédito não visam o lucro e os correntistas são os próprios donos do negócio. "Sem contar que os recursos movimentados por uma cooperativa como a Crediacisc ficam na cidade e movimentam a economia local", explicou.

Para Raquel Auxiliadora, professora da rede municipal de Educação e integrante do PLPs, a iniciativa é fundamental. "Nós sempre temos demanda da comunidade neste tema, as pessoas falam muito pouco sobre dinheiro em casa e não recebem orientações de como organizar as finanças pessoais", comentou.

Segundo o secretário executiva da Crediacisc, o objetivo é continuar com atividades na área. "Educação financeira é um processo, precisamos receber várias informações e processa-las para mudar o comportamento", observou. Ainda no segundo semestre a cooperativa deve realizar uma nova atividade sobre educação financeira.

Acompanhe também a Crediacisc: /crediacisc | @crediacisc